12 julho, 2005

República do mensalão, do dizimão....


Na República de Estatais a Preço de Bananas, vulgo era FH, se chamava propina e reza a lenda que foi paga para aprovar a emenda da eleição. Na governança de esquerda foi apelidada de mensalão pelo afinadíssimo, no que diz respeito à regência de denúncias, Pavarotti do Congresso. E, agora, até de cuecas e Cristos se faz, num bom caldeirão, caldos verdinhas, digo verdes e beem apimentados. E já se sente o cheirinho de queimado de trabalhadores, trabalhistas, progressistas, liberais... E no São João do Congresso, a quadrilha tá fervendo: na hora de punir os pecadores, o padre, digo o bispo se enrolou na oração. Mas a fé é cega e o dogma agora é o dizimão do João. Eita, que se essa moda pega nem Jesus salva!

2 Comentários:

Às 12:24 PM , Blogger mi introspectiva disse...

hahahaha... muito bom!! Tá dando uma de Zé Simão agora? Adorei!

 
Às 10:26 PM , Blogger hannahlima disse...

Oi, Poly! não pude fazer nada hoje, tenho de entregar três trabalhos até dia 29, até lá será impossível fazer qualquer coisa. O departamento não tem noção do ridículo, para ser sincera, acredito que seja parte do ter nota 7 na CAPES, o que me parece ser o contrário do objetivo individual em fazer uma pós-graduação, ou seja, estudar é o que não dá para fazer a fundo, tenho de ficar driblando o excesso de autores num tempo sem noção. Acho que estou bem cansada da falta de organização da pós. Um beijo. PS: Até sobre o mensalão ando desencorajada! Força por duas.

 

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial