20 maio, 2005

Rosa da palavra



A Terceira Margem do Rio
(Milton Nascimento e Caetano Veloso)I


Oco de pau que diz: eu sou madeira, beira
Boa, dá vau, triztriz, risca certeira
Meio a meio o rio ri, silencioso, sério
Nosso pai não diz, diz: risca terceira
Água da palavra, água calada, pura
Água da palavra, água de rosa dura
Proa da palavra, duro silêncio, nosso pai,
Margem da palavra entre as escuras duas
Margens da palavra, clareira, luz madura
Rosa da palavra, puro silêncio, nosso pai
Meio a meio o rio ri por entre as árvores da vida
O rio riu, ri por sob a risca da canoa
O rio riu, ri o que ninguém jamais olvida
Ouvi, ouvi, ouvi a voz das águas
Asa da palavra, asa parada agora
Casa da palavra, onde o silêncio mora
Brasa da palavra, a hora clara, nosso pai
Hora da palavra, quando não se diz nada
Fora da palavra, quando mais dentro aflora
Tora da palavra, rio, pau enorme, nosso pai

“...às vezes quase acredito que eu mesmo, João, sou um conto contado por mim mesmo. É tão imperativo...".

Primeiro o nome do blog. Retirado da música acima, referente ao conto “A terceira margem do rio”, é uma homenagem ao criador de uma rica e surpreendente língua, artífice das palavras inventadas e inventoras, o mais poético prosador brasileiro: o Rosa da palavra, João Guimarães, inspiração à toda prosa.... Espero que as literatices, a bibliofilia e, sem deixar de ser, os manifestos socio-psico-pessoais que por-virão sejam assemelhados em boa feitura... Segundo. Entonações, propósitos e silêncios: critiquem, confundam, sugestionem, “se compareçam”.

3 Comentários:

Às 12:43 PM , Blogger hannahlima disse...

Oi, Poly!
Belíssima introdução do seu 'blog', gostei muito. As cores e tons foram escolhidos por você? Gostei, ficaram bem aconchegantes, meio café, meio casa, meio leite, meio chocolate meio-ao leite. Gostoso, morninho... Pode ser porque choveu ontem, milagrosamente, quase fiz uma oferenda à deusa chuva, hoje está friozinho, gostoso e estou aqui, na frente do computador, ao lado de uma caneca cheia de café, de frente ao trabalho que tenho de entregar na terça. Eu amo feriados porque dá mais tempo para trabalhar mais ainda (risos).
Um beijo, Mariana.

 
Às 7:26 PM , Anonymous Anônimo disse...

Comparecendo-me...
Só tenho elogios tanto para o nome quanto para a autora...
Autora e obra perfeitas...
A "Casa" de idéias, encontros de divergências e polêmicas, artigos, palavra...
Parabéns
beijo gostoso
Felipe

 
Às 11:03 PM , Blogger Carlos Augusto Figueiredo disse...

Parabéns pelo Blog, não só pelo artigo inicial, os demais são ótimos, lúcidos e oportunos!
Chega de imbecilidade nos veículos de comunicação brasileiros! Vamos a textos de qualidade e que respeitem a massa cinzenta do leitor. Ainda que talvez boa parte desses leitores possa não alcançar a complexidade de textos mais elaborados, pelo menos, dá-se a oportunidade de que se elevem e progridam, sem ceder à tentação da preguiça e mediocridade.
Isso sem falar no sexismos que agride não só às mulheres mas também aos homens com algum tutano por enaltecer o machismo e estereotipar homens e mulheres, limitando a ambos.
Uma ótima surpresa encontrar seus textos.
abraço
Carlos

 

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial